O fim de ano está chegando e com ele vêm as festas e um clima de muita alegria, confraternização e paz. Não necessariamente! Embora essa afirmação seja enfaticamente repetida em todos os meios, ela não corresponde à realidade de muitos indivíduos. Na verdade, a carga de preocupações e estresse crescem bastante nessa época do ano. Embora para uns, esse fenômeno não seja percebido, para outros torna-se motivo de conflitos, aumento de auto cobrança e até desordens físicas e psicológicas.

Uma pesquisa realizada pela ISMA-BR (Internacional Stress Management Association — Brasil) aponta que o percentual de indivíduos com estresse aumenta cerca de 75% em dezembro. Um outro estudo da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) conclui que 50% dos pacientes internados em UTI por doenças de fígado, coração, pulmão e estômago considerou que o evento mais estressante do ano, anterior ao problema de saúde, foi justamente os eventos de fim de ano.

Quando se observa mais a fundo as rotinas que se iniciam no último trimestre do ano, é mais fácil detectar os motivos que levam a tantos distúrbios emocionais e fisiológicos. As despesas financeiras acima da média, os esforços para cumprir metas de trabalho e os preparativos para as festas são as principais causas do desgaste emocional típico do final de ano. No entanto, o maior vilão é a cobrança pessoal por conquistas e realizações no ano que está findando, o conhecido “balanço de final de ano”. Isso se refere a planos e metas realizados, os quais geram frustrações. As comparações com as realizações de amigos e parentes próximos, sobre tudo ostentadas nas redes sociais, também contribuem para os sentimentos negativos se instalarem.

Com isso tudo, aquela quase obrigação de estar alegre e participar de festas inesquecíveis se torna um peso difícil de lidar. O citado estudo da ISMA-BR aponta que essa carga de frustração e estresse acaba refletindo em sintomas físicos, comportamentais e emocionais, como insônia, crises de ansiedade, doenças gástricas e até mesmo depressão.

Dessa forma, é necessário aprender a se preparar para que essa época do ano não seja uma fonte de problemas graves. Atento a esse fenômeno, o Instituto Território do Ser propõe a busca pelo autoconhecimento e a prática da autocuidado como formas de diminuir ou mesmo eliminar as fontes de estresse. Para isso são oferecidas diversas atividades que promovem o bem-estar e a saúde integral do indivíduo:

Psicoterapia, Coach Ontológico, Alimentação Natural, Yoga, Meditação, Alimentação Natural, Terapia e Massagem Ayurveda, Reiki, Arte e Cultura.

Venha conhecer o ITS e esteja preparado para um fim de ano mais saudável e feliz!

Compartilhe: