Nos últimos dez anos surgiram mais profissões do que nos 50 anos anteriores. Devido aos avanços tecnológicos, as mudanças do próprio mercado de trabalho vêm exigindo profissionais cada vez mais capacitados e multidisciplinares. Além disso, existe uma busca cada vez maior por mais qualidade de vida equilibrando o pessoal e o profissional. Com tantos fatores, torna-se cada vez mais difícil escolher uma profissão e, mais ainda, acertar na primeira escolha, tanto que muitas pessoas abandonam o curso que escolheram logo no primeiro ano de faculdade. Se no século passado era motivo de orgulho trabalhar a vida inteira em uma única empresa, atualmente é consenso de que a profissão não deve ser uma escolha perpétua.

Em um cenário tão complexo, felizmente existem recursos que podem tanto auxiliar os indivíduos a fazerem escolhas mais assertivas no início da carreira quanto mudar o rumo após alguns anos de profissão que não tenha trazido realizações almejadas. A Orientação Profissional já é bastante conhecida por auxiliar jovens universitários a descobrirem suas vocações, no entanto pouco se discute a respeito de profissionais mais maduros que decidem dar uma guinada radical em suas carreiras. É nesse momento em que a Reorientação Profissional auxilia o profissional a buscar o autoconhecimento a fim de possibilitar uma decisão estratégica que tenha como objetivo a satisfação e a realização profissional. A conquista dessas metas se dá através de um Plano de Ação que defina as diretrizes e prazos para a mudança de carreira.

Reorientação Profissional em ação

De modo prático a Reorientação Profissional nada mais é do que um acompanhamento sistemático por um especialista para ajudar o indivíduo a esclarecer dúvidas sobre o mercado de trabalho, carreira, vocação, habilidades e interesses. Para os profissionais que estão insatisfeitos com seu trabalho atual ou que não sabem como progredir na carreira, o princípio fundamental é o autoconhecimento. Nesta etapa são utilizadas entrevistas, dinâmicas, testes psicológicos e análise das condições socioeconômicas e familiares. Em seguida são consideradas as competências exigidas por cada profissão no atual mercado de trabalho. Com o auxílio do psicólogo orientador o profissional terá mais segurança e conhecimento para tomar uma decisão consciente.

O maior benefício da Reorientação Profissional é conhecer as próprias habilidades, emoções, e expectativas, as quais irão promover a descoberta da vocação pessoal e profissional. A vocação é uma aptidão natural e está relacionada ao lado comportamental da pessoa, enquanto o profissional está associado ao aspecto mais técnico. Apesar de diferentes, os dois aspectos caminham juntos e devem ser explorados simultaneamente, relacionando suas características com a realidade cultural e profissional.

A grande dúvida entre persistir ou desistir sempre aparece em algum momento da vida profissional de qualquer pessoa. Por ser uma decisão que envolve muitos fatores, é importante que ela seja orientada por um profissional capacitado e isento de emoções. Por isso a Reorientação Profissional costuma trazer ótimos resultados nesse processo.

Você sabia que o ITS dispõe de serviços de Reorientação Profissional e Coaching? Venha nos visitar e conhecer estas e outras atividades.

Compartilhe: