Se você deseja fazer uma mudança duradoura, comece pequeno.

Início de ano é uma época em que muitas pessoas fazem resoluções de Ano Novo. Janeiro é o mês de começar a aplicá-las, porém menos de 10 pessoas ainda estarão engajadas nisso até o final do mês. Tomar a decisão de melhorar a si mesmo é ótimo, mas resolvê-la rapidamente o coloca em risco de falhar. As resoluções são metas temporárias e não permitem retrocessos. Por isso, quando as pessoas falham uma vez, elas desistem e retornam aos comportamentos antigos.

Mas nem tudo está perdido! A diferença entre as pessoas que desistem de suas resoluções e as que ficam com elas é surpreendentemente pequena. Muito disso se resume à maneira como você vê seus objetivos. Com algumas maneiras de melhorar suas resoluções de Ano Novo e definir metas mais inteligentes, você terá mais chances de obter sucesso e criar mudanças duradouras em sua vida.

  • Permita-se falhar. As resoluções de Ano Novo são em preto e branco, e é por isso que elas geralmente não duram muito. Eles não permitem contratempos temporários; assim que você falha uma vez, a resolução foi quebrada e é mais provável que você retorne aos seus comportamentos passados. Ao evitar o desejo de ser perfeito, você pode obter as mudanças que procura. Também é mais provável que você continue trabalhando para a sua resolução, já que um retrocesso não é o fim de todo o seu trabalho.
  • Medir o resultado. Mantenha seus objetivos mensuráveis para saber se você está realmente agindo de acordo com o comportamento que deseja incentivar. Se seu objetivo é ficar mais saudável, anote o que você come, que exercício você faz e quanto você dorme.
  • Traçar seus objetivos baseados em comportamento: Sua resolução de Ano Novo deve ser baseada em comportamento, não em metas. Concentrar sua resolução na mudança de um comportamento, em vez de apenas realizar uma meta, ajudará você a construir hábitos que sejam sustentáveis e causem mudanças genuínas de comportamento.
  • Formulação é tudo: os piores objetivos são expressos negativamente. “Pare de procrastinar” concentra seu cérebro na procrastinação. Uma resolução muito melhor, expressa como um comportamento, é manter uma lista de tarefas e riscar pelo menos uma coisa da lista todos os dias. Você ainda pode procrastinar, mas pelo menos você fará menos. E se você perder um dia, você ainda não fracassou, porque o comportamento é uma prática diária, não um show único.
  • Você só pode controlar você: Se você quiser melhorar um relacionamento, é preciso lembrar que esse é o comportamento mais difícil de mudar porque você é apenas metade da variável. Portanto, o único objetivo efetivo é observar seu comportamento, não o relacionamento em si. Um objetivo de “ter um melhor relacionamento com minha mãe” pode facilmente tornar-se “a cada semana, fazer algo de bom para minha mãe.” Qual dessas metas vai levar a um melhor relacionamento?

 

Melhorar a si mesmo é uma tarefa que exige bastante dedicação e muitas vezes auxílio de terceiros. O ITS dispõe de atividades que visam a busca pelo autocuidado e a melhora contínua. Venha conhecer nossa programação.

 

Extraído e adaptado de : https://thriveglobal.com/stories/stop-setting-large-goals-tips/

Compartilhe: